segunda-feira, 4 de maio de 2009

A História e Origem da Família MEIRELLES.


História
Os cognomes, apelidos, sobrenomes ou nomes de família já eram utilizados na antigüidade, dizem os especialistas que o primeiro povo conhecido a se utilizar de sobrenomes foram os chineses.
Entre as historias mais famosas distingue-se a do imperador Fushi que decretou o uso de sobrenomes (ou nomes de familia) no ano 2850 a.C.
Os romanos possuíam um sistema próprio de distinguir uma pessoa de outra pelo nome e por outros apostos a ele, pela historia desse povo, julga-se que este sistema tenha surgido em épocas remotas e que já fosse de uso comum logo após o inicio da expansão do poderio de Roma, os romanos possuíam um sistema pelo qual identificavam no nome do indivíduo qual seu clã de origem, foi uma forma de se identificar um grupo familiar em especifico, porem, com a queda do Império Romano em 476 d.C. este sistema virtualmente deixou de existir, caindo em desuso.
Na idade média (476-1453) passou, pois, a vigorar tão somente o nome de batismo para designar, distinguir e caracterizar as pessoas. Fala-se em nome de batismo porque, na época da queda do Império Romano Ocidental, a península itálica já era praticamente toda cristã. Por outro lado, os povos invasores foram cristianizados em massa no período que se segue à desagregação do Império. O cristianismo se tornou um elemento aglutinador que aproximou todos estes povos.
O estabelecimento de vários povos estrangeiros introduziu uma grande variedade de nomes e palavras que paulatinamente foram sendo latinizadas, salienta-se que os povos estrangeiros não possuíam a tradição da sobrenominização das pessoas, fato este que influiu sistematicamente no abandono de tal costume.
O aporte de grande acervo de novos nomes, trazidos pelos povos invasores, principalmente germânicos, o abandono da sistemática latina de individualizar pessoas, a influencia do cristianismo que difundia os nomes de seus mártires e santos criaram uma confusão generalizada. Os nomes se repetiam com freqüência o que tornava difícil distinguir um indivíduo de outro.
Surgiu então a necessidade de se estabelecer uma modalidade para se distinguir um cidadão do outro, para tal finalidade foram criadas algumas formulas que auxiliavam em tal distinção.
Na verdade, não foram estabelecidas normas baixadas pôr autoridades, mas sim o surgimento de um modo espontâneo na pena do escrivão, no convívio social e na linguagem popular que inventava formas para distinguir os dez ou vinte Johannes (João) que viviam na mesma comunidade.
Os primeiros registros do uso de sobrenomes familiares como hoje os conhecemos foram encontrados por volta do século VIII, ou seja após o ano 701 d.C.
Na Inglaterra por exemplo, só passaram a ser usados depois de sua conquista pelos normandos, no ano de 1066. Foi só no inicio do renascimento que os cognomes voltaram a ter aceitação geral.
No ano de 1563, o Concílio de Trento concretizou a adoção de sobrenomes, ao estabelecer nas igrejas os registros batismais, que exigiam, além do nome de batismo, que teria de ser um nome cristão, de santo ou santa, um sobrenome, ou nome de família.

Origens

Sobrenome de origem toponímica, tirado da propriedade da família. Cortesão tirou da baixa latinidade majorellus, com dúvida.
Formas antigas: Mayareles, Maioreles. Guérios, com dúvida, deriva de Meira (Antenor Nascentes, II, 197).
O sobrenome familiar Meireles foi classificado como sendo um toponímico, palavra derivada do grego, composto de "tópos" (lugar) + "nomos", nome: designação dos nomes próprios de lugares ou acidentes geográficos.
Nestes casos, topônimos nada tem a ver, diretamente, com apelidos da família mas, sim com o estudo da origem dos nomes de acidentes geográficos que, pôr sua vez foram adotados como sobrenome em muitas famílias.
Os sobrenome englobados sob o titulo de toponímico são geralmente mais fáceis de serem reconhecidos do que os demais, pelo fato de se reportarem a um determinado local, a um espaço físico, a um ponto de referencia especifico, situado no tempo e no espaço.
Grande parte dos toponímicos se originou diretamente da denominação de uma cidade, de um povoado ou de uma região, normalmente o uso como sobrenome familiar repete o próprio nome da localidade ou faz uso do gentílico.
Ao mesmo tempo devemos salientar que muitas outras famílias, nascidas nestas localidades, também adotaram-na como sobrenome familiar, desta forma nunca pode-se afirmar que duas pessoas que se utilizem do mesmo toponímico como sobrenome sejam parentes sem antes fazer uma averiguação detalhada em suas arvores genealógicas.
Sobrenome português, classificado como sendo um toponímico, ou seja, de origem geográfica, Meireles seria um morador de Meira, nome de uma localidade provavelmente espanhola. Acredita-se que a família Meireles foi iniciada através da família Meira a qual vem de Pedro de Novaes ( o velho ), rico homem de el-rei D.Sancho II. (Mansur Guerios) Esta família tem seu solar na quinta de Meireles. O primeiro que teve este sobrenome foi Nuno Anes de Meireles, filho de D. João de Chacim, que viveu no tempo de D. Fernando I, fal. em 1383, rei de Portugal(Antenor Nascentes, II, 64).

20 comentários:

  1. É isso aí, Gil! RESGATAR A MEMÓRIA É UMA FORMA DE HOMENAGEAR NOSSOS ANTEPASSADOS E GARANTIR A CONTINUIDADE DA HISTÓRIA;
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Meu falecido avô era Diran Meireles klein e ele sempre me falava que o sobre nome meireles tanto como klein são de origem judias.

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. Meireles está na família judia "Sashim". Veja no site: http://genforum.genealogy.com/meirelles/messages/49.html

      Excluir
  3. Virgílio Meirelles de Souza, meu falecido avô materno, militar e ex-combatente morreu no ano de 1949. Deixou minha avó(falecida) viúva com seis filhos. Atualmente a minha mãe é a única pessoa que resta desta família.
    Seria possível através do nome do meu avô, saber se existem descendentes vivos dos Meirelles?

    Grata,

    ResponderExcluir
  4. Muito bom cara, esclarecedor mesmo. Nunca tinha visto nada q resgatasse a origem desse belo sobrenome! Valeu!!

    ResponderExcluir
  5. antonio da silva . meu pai , ja falecido era jose meireles da silva , nascido em palmeiras dos indios , alagoas

    ResponderExcluir
  6. legal saber a nossa origem.gostaria de saber si tenho como encotrar tios desaparecidos com este sobrenome, que e rosalva meireles da siva e manoel meireles da silva ou parentes.sairam de palmeira dos indios ,alagoas.ha anos no pau de arara.

    ResponderExcluir
  7. Encontrei um site interessante de uma família meirelles de Portugal.

    http://www.familiameirelles.com

    ResponderExcluir
  8. eu me chamo gabriel tavares meirelles barbosa

    ResponderExcluir
  9. Esta família se ramificou demais por todo este país, eu me chamo Paulo Roger Barbosa Meirelles.

    ResponderExcluir
  10. Para catia , a minha família é Meireles de Souza!

    ResponderExcluir
  11. Sou o Marcos Meirelles e sempre soube desta versão em relação a origem do nome MEIRELLES.
    A origem está na família judia; Sashim que, no auge da perseguição aos judeus europeus se refugia num vale, no interior de Portugal. Ao perceber que muitos comentavam e questionavam sobre a família alertando, “mirem nelles” logo utilizam a questão para criar do nome De Meirelles. Quando questionados no vilarejo respondiam, somos da família De Meirelles. Com o aumento da perseguição europeia aos judeus, por volta do ano 1524, com a instauração da “santa inquisição”, os Meirelles vieram parar no Brasil entrando pelo nordeste. No século dezoito, por ocasião da fundação da cidade de Fortaleza quatro irmãos se desentendem e brigam por causa de terras, (herança), e passam a usar o nome de forma diferenciada: Meirelles, Meireles, De Meirelles, e De Meireles. Na verdade todos são da mesma família e têm a mesma origem. A história completa pode ser encontrada na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, sediada na Avenida Rio Branco, em frente à Praça da Cinelândia.

    ResponderExcluir
  12. Contou meu avô, João Henrique Meirelles,já falecido, que os Meirelles do Rio Grande do Sul, seriam descendentes de irmãos que vieram de Portugal e ganharam terras na localidade de Camaquã, onde ainda vive uma família Meirelles. Dois, dos três, voltaram para Portugal, somente um ficou por aqui. Dizia ele que havia registros em nome dos Meirelles no batistério daquela localidade. Rubens Celso Meirelles

    ResponderExcluir
  13. MEU NOME É WILSON MEIRELES DE RAUL SOARES- MG, EU E MAIS 05 IRMÃOS SOMOS OS ÚLTIMOS DA GERAÇÃO DE MEU PAI ( FRANCISCO DE SOUZA MEIRELES)

    ResponderExcluir
  14. Meu nome é Vanessa Guimarães Meirelles. Neta de Humberto Meirelles se alguém ai tem parentesco com alguém com esse nome, gostaria muito de conhecer... ;-)

    ResponderExcluir
  15. Meu avô materno se chamava Joaquim Meirelles. Segundo diziam, tinha muitas terras em Minas Gerais. No final da vida foi morar em Bernardinho de Campos interior de SP, onde chegou a ser prefeito. Se alguém souber desse ramo da família, por favor me contatar.
    Jorge L. Meirelles Momesso. E-mail :jomom@terra.com.br

    ResponderExcluir
  16. O Meu nome é FERNANDO SILVA MEIRELES, natural de Angeja - Albergaria-a-Velha, meu pai era JOSÉ MARIA MARTINS MEIRELES, natural de Silva Escura - Sever do Vouga e minha avó ENGRÁCIA DE JESUS MEIRELES, era natural de Alfarela de Jales (Aguiar da Beira - Portugal). Destes lados (Alfarela de Jales) não conheço ninguém, alguém conhece?

    ResponderExcluir
  17. Aguiar da Beira, não VILA POUCA DE AGUIAR.

    ResponderExcluir
  18. Meu nome é Cristiane Rodrigues de Meirelles estou começando a fazer uma arvore genealogica e tenho muitos dados sobre esta "familia" me parece que o ramo dos meireles aqui no Brasil está bem distribuido por todos os estados . No momento estou pesquisando o ramo que vem dado estado da Paraiba se alguem tiver noticia vou ter um imenso prazer de inclui lo em meu livro ( como ferreira Gaio disse Nobiliario) ate logo!
    cristiane_meirelescarvalho@yahoo.com.br

    ResponderExcluir